Link1 Link2 Link3 Link4 Link5 Image Map
Google+

Entrevista com Meline Hoch

Oi, Gente!

Como muitos já sabem a Andross vai comemorar seu aniversário se sete anos com um mega evento no China Trade Center, lançando simultâneamente cinco coletâneas de contos. Realmente, uma ótima oportunidade para quem gosta de eventos desse tipo e curte uma boa leitura! Lá estarão nomes como Vanessa Bosso, que também está lançando um livro, O Elemental, pela Baraúna, e deu uma palhinha em "Moedas para o Barqueiro 2". Quem curte, tem que garantir presença já!

Para que todos que vierem me visitar se sintam mais a vontade de comparecer, por serem convidados, aqui está o convite:




E, já que estamos distribuindo convites... Por que não falar mais sobre quem está nos convidando? Se observarem o nome logo abaixo do título estarão tendo o primeiro contato com minha entrevistada, Meline Hoch. Curiosos?

Vamos conhecer Meline por ela mesma!



Olá, me chamo Meline Hoch, tenho 14 anos, adoro ler, escrever e desenhar. Sou APAIXONADA por Star Wars e tudo que tem a ver com Star Wars. Também gosto muito de Harry Potter e Senhor dos Anéis, jogo RPG como Ragnarok online e Grand Chase; adoro cosplay e rock, principalmente Iron Maiden e Metallica.

Personalidade ela tem de sobra!  Nasceu em São Paulo e, atualmente, cursa a primeira série do 2º Grau... E nada deixa essa ariana mais feliz do que seu livro. Afinal, não tinha como ser diferente, e euapeguei no meio dessa excitação toda para vir aqui, deixar sua marquinha com a gente! E ela se saiu super bem, olha só...
R.N: Sem dúvidas, uma nova geração de escritores está surgindo nessa década, aqui no Brasil. Muitos, eu diria, na faixa entre os 15 e os 25 anos. Você atribuiria isso ao fato de que a leitura se tornou algo mais ao alcace das pessoas de um modo gera? E livros como Harry Potter e a saga Crepúsculo contribuiram - e muito - para trazer os jovens ao convívio com as letras?
M.H: Sim, eu diria que é por conta desse maior alcance das pessoas, a maior exposição a livros; inclusive porque hoje em dia estão sendo lançados alguns livros ótimos, que chamam a atenção, e por conta desse alcance, há o maior interesse e vontade das pessoas em escrever algo parecido, ou até mesmo tentar, quando gostam muito de uma obra (pelo menos foi por isso que começei a escrever, porque sempre quis escrever algo que tivesse tanto impacto sobre outras pessoas como os livros que eu li tiveram sobre mim). Eu acho que esses livros contribuíram bastante para trazer convívio, mas não foram os únicos responsáveis.

R.N: Eu penso que, quanto mais uma pessoa lê, mais ela entra em contato com ideias, mundo e opiniões diferentes de um mesmo assunto; e claro, isso traz mais cultura, horizontes e, porque não dizer, hábito por escrever melhor, cativando muitas vezes, o leitor á escrever. Você acha que foi esse seu caso, ou você sempre esteve escrevendo aqui e ali? Conta para gente como você começou a rasbicar suas palavras num papel!


M.H: Na verdade eu sempre quis escrever um livro. Sempre que eu acabava de ler um livro legal, eu pensava: "nossa, eu quero escrever algo assim um dia". Foi esse o caso, por exemplo, com Harry Potter, o Senhor dos Anéis, Crônicas do Mundo Emerso, e a trilogia Bartimaeus; aí eu começei a pensar em algumas idéias e anotar, e depois começei a escrevê-las...

R.N: Dizem que a curiosidade é um defeito humano muito feio, mas quem não tem? Eu ando me perguntando como começou sua relação de amizade com a Andross até concretizar o fato de seu conto estar no livro " Moedas para o Barqueiro 2 "... O conto já existia e houve a oprotunidade de ser avaliado pela editora, ou você o fez especialmente para esse livro? Deu muita ansiedade a espera da seleção?

M.H: Eu não conhecia a editora Andross, e fiquei conhecendo por conta do meu pai, que me enviou um e-mail que falava dessa coletânea, e de algumas outras. Dos temas dos livros, escolhi o que parecia mais legal, e começei a escrever. Depois de muito tempo, e de muitas idéias descartadas, pensei num enredo legal, que acabou virando meu conto, "A Outra Margem". O tempo que eu fiquei esperando a resposta deu muuuita ansiedade.

R.N: Que tal dar uma provinha desse conto para gente? Só uma pinceladinha do que você vê nele, para que a gente também sinta isso quando estiver lendo...

M.H: Então, o conto fala sobre um homem que morreu, mas não adimite estar morto, e, enquanto não adimitir, não pode ir para a outra margem, o mundo dos mortos. Um dos personagens, Caronte, o barqueiro, e o próprio local onde ele se encontra, o rio Estige, é derivado da mitologia grega, uma das mais fantástica mitologias, e para mim foi bem legal escrever esse conto, apesar de ele ser meio lúgubre, diferente dos outros contos que escreve, todas histórias fantásticas e com magia. Claro que, já que o tema é morte, não dava pra ser muito diferente...mas o conto ficou bem legal, eu pelo menos, e as pessoas que leram gostaram. 

R.N: Ainda sobre o livro, Meline, você já conhece algum dos outros autores que divide essa parceria contigo e a Andross? 

M.H: Não, não conheço nenhum, só um amigo meu que enviou um conto, mas que não foi selecionado, infelizmente... Mas quando o editor do livro enviou os contos para revisão, eu li alguns dos outros e gostei muito, tem alguns realmente bons.

R.N: Apesar do mercado de Editoras e leitores ter crescido bastante nos últimos anos, todo escritor sabe que é dificíl ter sua obra publicada... Alguma dica para quem também está atrás desse sonho?

M.H: Bom, de dica não tenho quase nenhuma... apenas que é uma boa idéia tentar publicar nessas coletâneas, ou em algo parecido, e ter paciência!

R.N: Para terminar e te agradecer pela entrevista, eu queria que você falasse um pouquinho das suas expectativas em relação ao livro e o que você anda planejando para o futuro... Claro que ainda teremos muitos outros textos assinados por Meline Hoch, né?


M.H: Eu espero que o livro fique legal, e que as pessoas gostem dos meus contos. Eu estou escrevendo atualmente dois livros, ou tentando, que eu pretendo tentar publicar, e tenho algumas idéias de contos para outros livros da Andross, que eu espero que também sejam publicados e fiquem legais.

R.N: Uma breve despedida?

M.H: Obrigada por fazer a entrevista comigo, eu gostei mto...

Bjoos e abraços     =]
             
R.N: O prazer é meu! Foi muito bom ter você aqui! E, claro, você vai voltar para contar mais *-*


Link para o blog da autora: http://10000livros.blogspot.com/

Para quem quer conferir tudo de perto, inclusive essa florzinha linda, e também os autores dos outros livros, como Histórias Envenenadas, basta meter o pé na rua e correr dia 06/08 para o Chine Trade Center... Você não vai peder, vai? 

Beijos e até a próxima!




 
0

0 comentários:

Postar um comentário

- Obrigada por ler o post e eu adoraria saber a sua opinião, então, que tal comentar:
- Responderei o seu comentário aqui mesmo.
- Comentários ofensivos/preconceituosos serão deletados.